Força Para Viver Espiritualidade

A vida, na verdade, não é fácil. A família, o trabalho, o futuro e até as coisas mais simples e bonitas da vida, perdem a sua cor e alegria quando nos faltam as forças para lutar e vencer. Através desta viagem pela Bíblia, em 29 lições, será conduzido, através de citações e questões, a respostas sobre a fiabilidade da Palavra, a natureza de Deus, o que acontece após a morte e o plano da salvação. Tenha uma vida com sentido e encontre força para viver!

Lições

Revelando o Mistério da Babilónia Espiritual

O livro de Apocalipse relata um grande conflito entre a verdade e o erro.

O livro de Apocalipse relata um grande conflito entre a verdade e o erro. Descreve, através de símbolos, dois sistemas de culto em colisão. A Verdade, contraposta pelo Erro, triunfa. Nas profecias de Apocalipse, uma mulher pura e casta representa a verdadeira Igreja (ver Apocalipse 12:1 e 2). Uma mulher prostituta representa a Igreja caída.

A noiva de Cristo, a verdadeira Igreja, irradia a glória de Deus, revelando a Sua verdade ao mundo. A Igreja apóstata oferece o seu vinho de falsas doutrinas, confundindo a mente e levando multidões à destruição.

Nesta lição iremos debruçar-nos especialmente sobre as características deste falso sistema de culto, de modo a salvaguardarmo-nos de enganos. Também iremos descobrir as características do verdadeiro culto, para o podermos seguir.

Textos Bíblicos para Estudo

Apocalipse 12:1 I Timóteo 3:15 Apocalipse 17:1-5 João 8:44 Génesis 11:5-9 Daniel 4:30 Atos 4:10-12 Isaías 45:21-22 Ezequiel 6:4 Êxodo 20:4-5 Ezequiel 8:14 Eclesiastes 9:5 Salmos 115:17 Salmos 146:4 Ezequiel 8:16 Ezequiel 20:12 Ezequiel 20:20 Ezequiel 22:26 Daniel 5:1 Daniel 5:4 Romanos 12:1 Apocalipse 18:4

Complemento ao Estudo

  • O vinho afecta o lóbulo frontal do cérebro, onde estão localizados a consciência, a razão e o discernimento. Ele representa a confusão das falsas doutrinas. O Salmo 116:13 fala do ?cálix da salvação?. O cálix de vinho de Babilónia, cheio de mentiras, pode ser chamado o cálix da morte. A Babilónia de Apocalipse representa um falso sistema religioso, que traz para o culto religioso da era cristã os princípios da Babilónia do Velho Testamento. Uma compreensão da Babilónia do Antigo Testamento permite-nos identificar positivamente a Babilónia do Novo Testamento e fugir dos seus erros.

  • A Torre de Babel foi construída pouco tempo depois de Deus ter destruído a Terra com o Dilúvio. Rebelde, o povo orgulhoso determinou construir um monumento ao seu próprio ego. Se o mundo alguma vez fosse novamente destruído por um dilúvio, eles sobreviveriam. Deus demonstrou a sua loucura ao confundir as línguas dos trabalhadores. A Torre de Babel é um monumento à sua confusão. Demonstra a insensatez da sabedoria humana. Revela a loucura de substituir a verdade divina pelas ideias humanas. A Babilónia do Antigo Testamento foi construída no sítio da Torre de Babel. Representa a confusão ou o caminho da Humanidade em oposição ao caminho de Deus.

  • A Babilónia do Antigo Testamento foi estabelecida em oposição directa aos simples mandamentos de Deus. Era um sistema de religião baseada nas tradições e na autoridade dos seres humanos, em vez de ser baseada na autoridade de Deus. Era centrada no homem em vez de ser centrada em Deus. Qualquer sistema de adoração que coloca a palavra de líderes humanos acima da Palavra de Deus faz parte do sistema de Babilónia. Qualquer sistema que substitui Cristo pelos líderes religiosos é um falso sistema.

  • A Salvação não está nos ritos e nas cerimónias da Igreja. Ela advém de se olhar para Jesus. A Salvação é um dom recebido pela fé. Está baseada na morte de Jesus na cruz, não nas nossas boas obras. O sistema falso de Babilónia é baseado em ensinos humanos, em obras humanas e em realizações humanas.

  • A moderna Babilónia é um sistema religioso que emprega ídolos no seu culto. As suas estátuas, imagens e ícones religiosos fazem reviver a idolatria da antiga Babilónia. Qualquer sistema que incorpore imagens no seu serviço de culto é parte da Babilónia espiritual.

  • Tamuz, o deus da vegetação, era um dos muitos deuses de Babilónia. Os Babilónios acreditavam que, no Inverno, Tamuz morria, voltando a viver na estação das colheitas abundantes. Esta adoração dos mortos era comum em Babilónia. O conceito de alma imortal estava no centro do culto babilónico. A ideia de que a alma deixa o corpo no momento da morte vem directamente do paganismo.

  • Qualquer sistema religioso que ensine a doutrina de que a alma é imortal faz parte de Babilónia.

  • A adoração do Sol foi uma parte do culto pagão durante séculos. Os Edomitas, os Egípcios, os Babilónios, os Persas e os Romanos, todos reverenciavam ou adoravam o Sol.

  • A seguinte citação histórica permite-nos descobrir como o dia pagão de adoração passou gradualmente para a Igreja Cristã. Em Lectures on the History of the Eastern Church [Lições sobre a História da Igreja Oriental], Arthur B. Stanley diz: ?As moedas [de Constantino] tinham num lado as letras do nome de Cristo; no outro lado a figura do deus Sol, ... como se ele não pudesse suportar renunciar ao patrocínio do brilhante luminar? (p. 184). Absolutamente espantoso. Nas moedas de Constantino estava Cristo de um lado e o deus Sol do outro. Realizou-se um casamento, um casamento entre o Cristianismo e o Paganismo. Um casamento entre a Igreja de Roma e os imperadores pagãos de Roma. Stanley também diz: ?A retenção do antigo nome pagão de ?Dies Solis? ou ?Dia do Sol? para o dia da semana deve-se, em grande medida, à união dos sentimentos pagãos e cristãos, pelos quais o primeiro dia da semana foi recomendado por Constantino aos seus súbditos, tanto pagãos como Cristãos, como o ?venerável dia do Sol?? (ibid.).

  • Os princípios da Babilónia espiritual atravessam muitas organizações religiosas hoje em dia. Eles incluem:

? Olhar para um chefe visível e terreno em vez de olhar para Cristo.

? Qualquer forma de adoração de ídolos/imagens.

? Uma incorrecta compreensão do que acontece com as pessoas quando morrem.

? Orações aos santos, veneração dos entes queridos falecidos, etc..

? Adoração ao Domingo (dia do Sol).

? Uma incorrecta compreensão de que o corpo é o templo de Deus; uso de álcool, tabaco e alimentos impuros.

  • REVELADA A BABILÓNIA ESPIRITUAL

CARACTERÍSTICA 1 ? Rebelião

CARACTERÍSTICA 2 ? Idolatria

CARACTERÍSTICA 3 ? Imortalidade da alma / Culto dos mortos

CARACTERÍSTICA 4 ? Adoração pagã do Sol

CARACTERÍSTICA 5 ? Auto-indulgência

  • O apelo de Deus não é para ficar em Babilónia e reformá-la, mas para sair dela. Em breve cairão pragas sobre todos os seguidores de Babilónia. No Seu amor, Deus enviou-lhes uma mensagem para saírem completamente dela.

O Meu Compromisso Pessoal

Eu amo Jesus e desejo seguir a Sua verdade completamente. Hoje decido seguir Jesus e colocar de lado todos os ensinos que não estão em harmonia com a Bíblia.