Força Para Viver Espiritualidade

A vida, na verdade, não é fácil. A família, o trabalho, o futuro e até as coisas mais simples e bonitas da vida, perdem a sua cor e alegria quando nos faltam as forças para lutar e vencer. Através desta viagem pela Bíblia, em 29 lições, será conduzido, através de citações e questões, a respostas sobre a fiabilidade da Palavra, a natureza de Deus, o que acontece após a morte e o plano da salvação. Tenha uma vida com sentido e encontre força para viver!

Lições

Do Desapontamento ao Triunfo

Tem Deus, hoje, uma Igreja verdadeira na Terra?

Podemos estar certos da verdade? Tem Deus, hoje, uma Igreja verdadeira na Terra? É possível saber qual é a Sua verdadeira Igreja?

O livro de Apocalipse foi escrito para nos dar certezas. Foi escrito para fornecer respostas definitivas e concretas a estas questões. O capítulo 10 de Apocalipse é um dos mais emocionantes de toda a Bíblia. Descreve, de modo vívido e preciso, o surgimento miraculoso da Igreja de Deus nos últimos dias. Revela que o movimento de Deus dos últimos dias é o cumprimento directo da profecia bíblica. Ele distingue a verdadeira Igreja de Deus de todos os falsos movimentos, ao mostrar claramente de que modo a Igreja de Deus surgiria.

Textos Bíblicos para Estudo

João 8:32 Lucas 1:3-4 Apocalipse 10:2 Daniel 12:4 Apocalipse 10:6 Daniel 8:14 Daniel 8:17 Apocalipse 10:10-11 Daniel 7:9-11 Apocalipse 11:18-19 Deuteronómio 10:2 Êxodo 32:15-16 Apocalipse 14:6

Complemento ao Estudo

  • O livro de Apocalipse contém três capítulos específicos concebidos para nos darem a certeza sobre a identidade da verdadeira Igreja. Apocalipse 14 revela claramente que a verdadeira Igreja irá proclamar a mensagem dos três anjos. Apocalipse 12 descreve a verdadeira Igreja como aquela que reconduz homens e mulheres à obediência aos mandamentos de Deus. Apocalipse 12 também descreve a verdadeira Igreja como tendo o dom de profecia. Apocalipse 10 descreve o surgimento histórico da verdadeira Igreja. À medida que cada um destes capítulos é cuidadosamente estudado, a identidade da verdadeira Igreja de Deus torna-se clara.

  • O pequeno livro aberto revela ?que não haveria mais demora?. Ele foca claramente as profecias cronológicas de Daniel. Uma vez que ninguém conhece o dia ou a hora da vinda de Cristo (Mateus 24:36), a expressão ?não haveria mais demora? não pode estar relacionada com uma data literal para o regresso de Cristo.

  • Tal como estudámos numa lição prévia, os 2300 dias proféticos de Daniel 8:14 equivalem a 2300 anos literais. A expressão ?e o santuário será purificado? refere-se ao começo do Juízo, no ano de 1844.

  • Quando ocorreu esta experiência desagradável? Nos finais do século XVIII e nos inícios do século XIX, independentemente uns dos outros, dezenas de líderes religiosos à volta do mundo iniciaram um estudo aprofundado das profecias de Daniel. Este interesse na profecia conduziu homens e mulheres de Deus com um coração honesto a abandonarem a crença popular de que o mundo entraria, em breve, num período de 1000 anos de paz, conhecido como o Milénio. Viram que a profecia ensinava claramente que o destino de todos seria decidido antes do regresso de Cristo. Consequentemente, compreenderam que não existe uma segunda oportunidade para alcançar a Salvação quando Jesus vier.

Felizes com as profecias que aparentavam indicar a vinda de Jesus, avançaram para avisar o mundo.Entre eles estavam pessoas como Edward Irving e 700 pregadores da Igreja de Inglaterra; Joseph Wolf, missionário na Índia; Manuel Lancuza, um estudante sincero da Bíblia, da América do Sul; Johann Bengel, da Alemanha, e muitos outros. Na linha da frente, nos Estados Unidos, estava William Miller. Ele começou a estudar as Escrituras num período de desespero pessoal. Aí, Miller encontrou nova esperança e coragem à medida que um Salvador erguido na Cruz era apresentado perante si. Tendo aceite Jesus como seu Salvador pessoal, começou a estudar cuidadosamente as Escrituras.

Dispensando os comentários bíblicos e usando apenas a sua Bíblia e uma concordância, Miller começou em Génesis e estudou as Escrituras, versículo por versículo, comparando texto com texto. À medida que estudava as partes proféticas de Daniel, chegou à mesma conclusão que uma série de outros estudantes sinceros da Bíblia. Independentemente uns dos outros, chegaram à conclusão de que Jesus ia voltar, e em breve. À medida que Miller estudava a profecia dos 2300 anos de Daniel, no capítulo 8, viu que ela era explicada em Daniel 9. Espantado com a precisão de Daniel 9:24-27, concluiu que Daniel 8:14 era igualmente exacto. Quando descobriu, de acordo com Daniel 9:24-27, que Jesus seria baptizado em 27 A.D., crucificado em 31 A.D., e que o Evangelho deveria chegar aos Gentios em 34 A.D., e que estes acontecimentos se tinham cumprido exactamente como profetizado, ficou maravilhado. Compreendeu que, uma vez que estes eventos se tinham cumprido, e que Daniel 9 é uma explicação de Daniel 8, ambas as profecias começam ao mesmo tempo.

Percebeu que quer Daniel 8 quer Daniel 9 começam com a ordem de restaurar e construir Jerusalém em 457 a.C.. Contando os 2300 anos a partir de 457 a.C., Miller chegou à data de 1844 A.D.. Compreendendo mal o assunto do Santuário, pensou que as palavras ?e o santuário será purificado? se referissem à purificação da Terra pelo fogo. Pensou que Cristo voltaria em 1844.

A pregação de uma data específica para o regresso de Cristo foi o ponto de partida para um dos maiores reavivamentos religiosos na história da América. Converteram-se milhares de pessoas. Os sinos das igrejas tocavam em toda a América anunciando reuniões de oração ao meio-dia. Na expectativa do regresso do Senhor, foram pagas dívidas, resolvidas desavenças familiares e fechados bares. A acção do Espírito de Deus levou a um verdadeiro arrependimento pelo pecado, à oração sincera e a um estudo da Bíblia profundo. À medida que as multidões esperavam a chegada de Jesus, marcaram a data de 22 de Outubro de 1844. Como Apocalipse 10 previa, o estudo da profecia de Daniel foi ?doce na minha boca?, no entanto, quando Jesus não voltou, tornou-se ?amargo? (versículo 10). O amargo Desapontamento de 1844 deixou-os desanimados e desencorajados. Quando verificaram a evidência profética, compreenderam que a data estava correcta.

A hora do seu desapontamento foi a hora da acção de Deus. O Santuário a ser purificado não era a Terra, mas o Santuário Celestial. A afirmação ?e o santuário será purificado? referia-se à obra de Cristo no Juízo antes do Seu regresso à Terra.

  • O Juízo celestial trata da solução final do problema do pecado. À medida que os livros de registo celestiais são abertos, vê-se a misericórdia e a justiça de Deus, o Seu amor e a Sua Lei na forma como Ele lida com cada ser humano.

  • Tal como os primeiros discípulos esperavam que Cristo estabelecesse um reino terrestre em 31 A.D. e ficaram amargamente desapontados com a Sua crucificação, os Seus seguidores dos últimos dias anteciparam a Sua vinda à Terra em 1844 e ficaram amargamente desapontados.

Reparemos nestes paralelos impressionantemente similares:

IGREJA DO NOVO TESTAMENTO: 1. Estudantes da profecia. | 2. Acreditavam que Cristo iria estabelecer um reino terrestre. | 3. Amargamente desapontados. | 4. Dirigida a atenção para o ministério de Cristo no Santuário. | 5. Pregaram a mensagem do ministério de Cristo a todo o mundo.

IGREJA DOS ÚLTIMOS DIAS: 1. Estudantes da profecia. | 2. Acreditavam que Cristo iria estabelecer um reino terrestre. | 3. Amargamente desapontados. | 4. Dirigida a atenção para o ministério de Cristo no Santuário. | 5. Pregaram a mensagem do ministério de Cristo a todo o mundo. |

De acordo com as Escrituras, este grupo desapontado seria moldado sob a forma da Igreja de Deus dos últimos dias para levar a Sua mensagem ao mundo.

Estes seguidores desapontados perceberam que o Templo de Deus tinha sido aberto no Céu. Jesus tinha começado uma obra especial no Santuário Celestial, preliminar ao Seu regresso à Terra.

Estes crentes no Advento compreenderam, pela primeira vez, que estamos a viver na hora do Juízo. Eles sentiram o apelo de Deus à obediência. A Arca da Aliança no Santuário Celestial revelou a Lei de Deus. O amor conduz à obediência. A Lei pela qual Jesus morreu, e que é eterna, seria colocada nos corações dos Seus seguidores através da graça.

  • A seguir ao Desapontamento de 1844, Jesus suscitou um dinâmico e divino movimento na Terra, um movimento que acabaria por se estender pelo Globo. Ele proclamaria que Jesus vai voltar e convidaria homens e mulheres a entregarem-Lhe a sua vida e a responderem, obedecendo por amor. De facto, é emocionante perceber que Deus tem um tal movimento suscitado por Ele nos últimos dias da história da Terra. Este movimento profético único foi especialmente suscitado por Deus para preparar o mundo para a Sua breve vinda. Hoje, em mais de 200 nações do mundo, em praticamente todas as línguas importantes, a mensagem do amor e da verdade de Deus está a ser proclamada pelo movimento do Advento. Deus suscitou especialmente a Igreja Adventista do Sétimo Dia como um poderoso movimento profético dos últimos dias para causar impacto no mundo. A Igreja Adventista do Sétimo Dia não é apenas mais uma denominação ? é um movimento profético ordenado e divinamente chamado por Deus para estes últimos dias.

O Meu Compromisso Pessoal

Creio que Deus suscitou um movimento nos últimos dias da história da Terra para conduzir homens e mulheres a Cristo, para os preparar para a Sua vinda e para os conduzir à obediência à Sua Lei.