A Fé de Jesus Espiritualidade

A sociedade contemporânea apresenta-nos hoje inúmeros desafios. O maior talvez seja a ideia de que é possível viver sem Deus. Embora nos pareça que muitas pessoas rejeitaram definitivamente Deus, reconhecemos igualmente que uma boa parte se sente perdida, à procura de algo novo, mais elevado e nobre, que consiga dar um sentido e um rumo certo à sua vida. No meio das complexidades, tragédias, alegrias e tristezas, ecoa por todo o lado um mesmo clamor ansioso: quero ser feliz, quero realizar-me, quero viver uma vida com sentido! O famoso psicoterapeuta austríaco de origem judaica Viktor Frankl, caracterizava este anseio interior como um vazio ou a Presença ignorada de Deus, que o homem teima em não reconhecer. Não podemos viver sem Deus. Necessitamos urgentemente do Seu amor, do Seu perdão e da Sua misericórdia. Este manual, ?A Fé de Jesus?, é um importante instrumento de trabalho. Com ele podemos descobrir os eternos desígnios de Deus e o maravilhoso Plano da Salvação que Ele, tão ternamente, nos quer revelar. Através de 20 Lições, este guia de estudo apresenta uma visão cristocêntrica da mensagem bíblica e do apelo a todo o ser humano para seguir Jesus. Saiamos da nossa rotina, dos nossos problemas e frustrações e aprendamos a conviver com esse Deus maravilhoso que nos oferece, HOJE, uma paz e uma plenitude de vida que nada nem ninguém conseguiu alguma vez oferecer. Jesus disse: ?Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.? João 10:10.

Lições

O que a bíblia ensina acerca do perdão dos pecados

Textos Bíblicos para Estudo

I Pedro 2:24 Romanos 3:24 Lucas 18:10-14 Atos 2:37-38 Salmos 32:3-5 Isaías 1:18 Isaías 43:25

Complemento ao Estudo

  • Passos para obter perdão:
    1) Reconhecimento da condição de pecador (I João 1:8; Salmos 51:2-3).
    2) Arrependimento sincero (Atos 3:19; Lucas 3:8; Lucas 13:3-5).
    3) Aceitação de Jesus como único Salvador (Atos 4:12; Atos 5:31; Atos 10:43).
    4) Confissão. A confissão é indispensável (Salmos 32:1-5; Provérbios 28:13). Deve nomear o pecado cometido (Levítico 5:5). Pagará pelos danos causados (Levítico 6:4). A confissão deve ser feita a Deus (I João 1:9; Isaías 1:18; Salmos 103:3).
    5) Conversão (II Crónicas 7:14; Atos 3:19).

  • O maravilhoso perdão de Deus. Deus perdoa completamente (Isaías 43:25; Hebreus 8:12; Hebreus 10:17). O perdão é gratuito (Romanos 3:24). Somos perdoados no acto (Lucas 23:39-43). Obter o perdão é como resolver uma dívida pendente. O pecador não tem com que pagar a dívida, mas Jesus pagou-a por ele na cruz do calvário e oferece os méritos do Seu sacrifício a quem os deseje aceitar.

  • Arrependimento. O arrependimento verdadeiro implica dor sincera e profunda por ter pecado (II Coríntios 7:10). O arrependimento é indispensável para obter perdão (Atos 2:37-38).

  • Confissão. Os pecados devem ser confessados a Deus, porque Ele pode perdoá-los. Não pode haver perdão a menos que haja confissão completa e sincera (Provérbios 28:13). ?(?) A confissão do pecado, quer seja pública ou privada, deve ser sentida no coração e expressa livremente. Não deve ser forçada no pecador. Não deve ser feita duma maneira irreverente e descuidada. (?) A confissão verdadeira é sempre de carácter específico e reconhece pecados particulares. (?) A confissão não será aceite por Deus sem um arrependimento e reforma sinceros. Deve haver mudanças decididas na vida; tudo o que for ofensivo a Deus deve ser afastado. Como resultado de verdadeira tristeza pelo pecado? (Ellen G. White, Aos Pés de Cristo, págs. 42,43).

  • Conversão. Como resultado directo do arrependimento e da confissão produz-se uma mudança radical no carácter do pecador. ?Se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo? (II Coríntios 5:17). ?Aqueles que se tornam novas criaturas em Cristo Jesus produzirão os frutos do Espírito, ?amor, alegria, paz, longanimidade, gentileza, bondade, fé, mansidão, temperança.? Gálatas 5:22, 23. Eles não mais se modelam segundo os erros passados, mas pela fé do Filho de Deus seguirão os Seus passos, reflectirão o Seu carácter e purificar-se-ão como Ele é puro. As coisas que outrora odiavam agora amam, e as coisas que outrora amavam agora odeiam. O orgulhoso e arrogante torna-se manso e humilde de coração. O leviano e o altivo tornam-se sérios e discretos. O bêbedo torna-se sóbrio, e o devasso, puro.? (Ellen G. White, Aos Pés de Cristo, pág. 66, 67).

  • Justificação. ?Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios ? Mas, Deus prova o Seu amor para connosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo Seu sangue, seremos por Ele salvos da ira? (Romanos 5:1, 6, 8, 9). ?O perdão de Deus vai mais além do perdão do pecado. Deus não perdoa apenas, Deus justifica. Isto significa que o homem está realmente sem culpa perante Deus? (Billy Graham, O Mundo em Chamas, pág. 167).

  • Santificação. Depois da justificação, com a ajuda de Deus, devemos evitar cair de novo (Judas 24). Não deve haver pecados voluntários (Hebreus 10:26). O segredo da santificação é crescer no conhecimento de Deus (Colossenses 1:10). A única forma de obter experiência de progresso contínuo, é estar intimamente ligado a Jesus e confiar no Seu poder (Gálatas 2:20; Romanos 8:37). ? (?) O nosso crescimento na graça, a nossa alegria, a nossa utilidade ? tudo depende da nossa união com Cristo. É pela comunhão com Ele, diariamente, hora a hora ? por permanecermos n?Ele ? que devemos crescer na graça. (?) Consagra-te a ti mesmo a Deus pela manhã; faz disto a tua primeiríssima tarefa.? (Ellen G. White, Aos Pés de Cristo, págs 79, 80).

O Meu Compromisso Pessoal

Peço humildemente perdão pelos meus pecados. Creio que Deus me perdoará. Quero viver uma vida santa em Jesus.

O que devo fazer?

1. Arrepender-me de todo o coração (Atos 3:19)

2. Confessar todos os pecados (I João 1:9)

3. Passar pela experiência da conversão (Ezequiel 36:25-27)

4. Amar a Deus de todo o coração (Mateus 22:37)